Símbolos regulatórios em celulares deixam de ser obrigatórios nos EUA

simbolo-regulatorio

O presidente norte-americano, Barack Obama, assinou nesta semana uma lei que dispensa os fabricantes de aparelhos de telecomunicação da impressão de símbolos e números regulatórios nas carcaças dos equipamentos.

Apresentado em julho deste ano, o projeto de lei prevê que símbolos da FCC, Federal Communications Commission, (que é a “Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações dos EUA”), e números de identificação, estejam disponíveis para consulta interna nos softwares dos próprios aparelhos.

Segundo o website “The Verge”, a importância em dispensar a impressão reduzirá custos e diminuirá o tempo de produção dos dispositivos como tablets e smartphones, além dos aparelhos de menores dimensões, como relógios inteligentes, em que será possível aproveitar melhor os espaços antes ocupados pelos símbolos e números de regulamentação.

Pessoas conectadas à internet no mundo ultrapassa os 3 bilhões

Acesso a internet

De acordo com pesquisas realizadas pela União Internacional de Telecomunicações, a ITU, cerca de 42% da população mundial possui conexão com a internet, ou seja, já ultrapassa a casa do 3 bilhões de pessoas, que resulta numa média de crescimento anual de 6,6%.

A ITU divulgou que o país com melhor qualidade em tecnologia da informação e comunicação é a Dinamarca, logo em seguida vem a Coréia do Sul, países europeus e outros mais desenvolvidos, considerando-se média de acesso, uso e habilidades de navegação na internet.

Estima-se que o Brasil ainda este ano deve ultrapassar o Japão e assim obter a 4º posição do país com o maior número de pessoas conectadas à internet.

O motivo deste aumento do acesso à internet deve-se ao grande crescimento da internet móvel que projeta estimativa até o fim deste ano com 7 bilhões de assinaturas de celulares no mundo, o que significa praticamente uma assinatura para cada habitante do nosso planeta.

Curiosamente os países que mais cresceram em número de usuários são justamente aqueles menos desenvolvidos, que chegam a representar 30% do total, com destaque a Cabo Verde, Emirados Árabes, Fiji e Tailândia, que dobraram o número de acessos.

Também de acordo com a ITU, em torno de 2,5 bilhões das pessoas que acessam à internet vivem em apenas 42 dos 192 países do mundo, e cerca de 4,3 bilhões das pessoas que não têm acesso à internet vivem em países subdesenvolvidos.

Orelhões de Nova Iorque serão substituídos por solução multimídia

Nova Tecnologia

A prefeitura de Nova Iorque informou que pretende desativar seus orelhões públicos no ano que vem, com a proposta de substituí-los por unidades de comunicação multimídia.

Os novos pontos públicos serão chamados de “Link”, funcionarão durante as 24 horas do dia e disponibilizarão ligações telefônicas grátis para todas as localidades dos Estados Unidos, além de conexão Wi-Fi de alta velocidade.

Os “Links” terão monitores do tipo touch screen com acesso a mapas, informações turísticas e principais serviços da cidade, além da disponibilidade de estações de recarga da bateria para dispositivos móveis e acessibilidade à pessoas com deficiência.

Com o objetivo de transformar Nova Iorque na cidade com a maior rede Wi-Fi do mundo ao longo dos próximos 4 a 5 anos, este projeto será patrocinado por anúncios de publicidade e a gestão será feita por um consórcio de empresas ligadas à área de publicidade, tecnologia e telefonia chamado de “CityBridge”.

O diretor comercial Scott Goldsmith da Titan, agência de publicidade participante do projeto, afirma que o novo sistema é revolucionário na forma que a publicidade é entregue no maior mercado de mídia do mundo.

Estima-se nos 12 primeiros meses um faturamento em torno de meio bilhão de dólares, onde a metade do valor será destinada à prefeitura da cidade.

Serão substituídos cerca de 6.500 orelhões por 10.000 “Links”, e há intenção de preservar pelo menos 3 orelhões na região do Upper West Side (entre o Central Park e o Rio Hudson e entre as ruas West 59th a 125th) e leiloar os demais.

Previna-se ao usar Wi-Fi gratuito no Brasil

Cuidados para uso de Wi Fi gratuito

Hoje em dia já é comum ter disponível acesso grátis à rede de dados sem fio (Wi-Fi) na maioria dos estabelecimentos comerciais no Brasil, contudo esse benefício pode se transformar em sérios problemas, seja para o usuário que acessa o Wi-Fi ou para o próprio dono, por exemplo, de uma loja, bar ou restaurante, cujas consequências podem ser ainda maiores.

A Fecomercio, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, alerta ao comércio em geral, que tomem precauções ao oferecer Wi-Fi grátis aos consumidores, para que não respondam por infrações praticadas por terceiros na sua rede de dados.

O vice-presidente do conselho de Tecnologia da Informação da Fecomercio, Rony Vainzof, afirma que na situação em que houver uma solicitação por parte da Justiça e o provedor de internet não manter quaisquer registros para identificar um suposto infrator, há risco do proprietário do estabelecimento comercial, que dispõe o Wi-Fi, responder por negligência as infrações de terceiros.

O Marco Civil da internet determina que os responsáveis em disponibilizar as conexões precisam manter registros dos usuários que trafegaram pela rede por um período mínimo de seis meses para que se tenha mais chances de encontrar o número IP do suspeito. Se a infração ocorrer dentro de um estabelecimento, o responsável pelo mesmo pode ser indiciado.

Vainzof completa que com ações de publicar termos de uso da rede sem fio, deixando explícitas as regras de uso e responsabilidades do estabelecimento, além de solicitar autenticação dos usuários através de cadastros e bloquear sites com conteúdos duvidosos, como pornografia, por exemplo, são algumas cautelas que podem minimizar os riscos.

Armazenamento em Nuvem

Armazenamento na NuvemHoje já é uma realidade no mundo corporativo em que os usuários sejam direcionados a um ambiente virtualizado para nunca armazenarem informações no computador local de forma a evitar perdas de dados em caso de falha no equipamento, roubo de informações, desastres naturais, entre outras ocorrências que são fatais.

A solução de armazenamento em nuvem da TND Brasil é oferecida como um serviço, onde auxilia empresas de todos os portes na produtividade, praticidade, segurança e avanço tecnológico, reduzindo a complexidade e os custos de manutenção de uma infraestrutura de computação local. O acesso é disponibilizado através de conexão via internet de qualquer lugar e em qualquer dispositivo.

Sua empresa não tem que se adaptar ao modelo de armazenamento em nuvem, ele é que deve se adaptar à sua organização.

Para obter mais informações como a TND Brasil pode ajudá-lo a implantar em sua empresa a solução de Armazenamento na Nuvem, ligue no telefone (11) 3717-5537 ou clique aqui para enviar sua solicitação que lhe retornaremos o mais breve.

E-Commerces chineses buscam melhores soluções de logística

Soluções para E-Commerce

Conhecida por sua grande quantidade de lojas virtuais, a China tem fama de oferecer produtos com baixos preços e diversidade. Sites de comércio eletrônico como DealeXtreme, Mini In the Box e Aliexpress, batem recordes, não apenas entre os chineses, mas também entre pessoas de outras as partes do mundo.

Em 11 de novembro passado, houve a promoção nestes sites do chamado “Dia dos Solteiros” que acabou atraindo cerca de 11 milhões de pessoas, e a Aliexpress bateu o seu recorde de vendas, alcançando US$ 9 bilhões.

Mesmo com todas as vantagens ofertadas, a China tem enfrentado problemas no processo de entrega. De acordo com análise realizada pelo jornal americano The New York Times, os sites em questão são do tipo “fácil de comprar, mas difícil de receber”, não apenas para os destinos de países estrangeiros, mas também no interior da própria China, onde províncias chegam a esperar cerca de quinze dias para o recebimento e com grandes chances dos produtos chegarem danificados.

Relatórios apresentados pela empresa de consultoria KPMG apontam que o comércio eletrônico chinês já supera em números o norte-americano, e até o ano de 2020 poderá atingir a soma do mercado americano, britânico, alemão, japonês e francês.

Este problema de logística na China é consequência de uma falta de investimento durante décadas em infraestrutura no país. Consequentemente, a partir de 2013, o país reservou 18% do seu PIB em estudos de logística, o que representa uma média de 6,5% maior do que o investimento comum entre outros países.

Desta forma, as entregas nesse momento têm sido alvo de alto investimento das empresas chinesas, tais como a Alibaba, que pretende investir cerca de US$ 16,3 bilhões em terceirização para a entrega de suas encomendas, e a JD.com, que está construindo armazéns próprios e fazendo o transporte.

Segurança e Proteção

Controle e monitore o ambiente computacional para impedir ataques e prevenir de ameaças constantes, evitando perdas e preservando a integridade dos dados como o maior patrimônio de sua empresa.

A TND Brasil dispõe e implanta soluções no combate de vírus, ataques e outras ameaças de Tecnologia da Informação, além de oferecer serviço de cópia de segurança (backup) e recuperação (restore) sobre os dados de todo o ambiente computacional de sua empresa, esteja ela em um ambiente virtual, físico ou em ambos.

Para mais informações sobre Segurança e Proteção, clique abaixo na solução de interesse que a TND Brasil oferece:

 

Computação em Nuvem

A TND Brasil oferece tudo o que a sua empresa precisa como solução certa de computação em nuvem (cloud computing), explorando todo o potencial deste novo modelo de plataforma operacional com alcance de resultados de alta qualidade, economia, agilidade e escalabilidade comparados a um ambiente computacional tradicional.

Para casos de implantação de novos ambientes e de projetos de migração para a nuvem, a TND Brasil implementa e administra ambientes computacionais em nuvem físicos ou virtualizados, protegidos em ambiente seguro aplicado com camadas de segurança entre os dispositivos e às conexões de rede ao data center.

Para mais informações sobre Computação em Nuvem, clique abaixo na solução de interesse oferecida pela TND Brasil:

 

E-mail e Colaboração

Desde solução simples, segura e objetiva para enviar e receber e-mails entre seus colaboradores, clientes e parceiros, até ferramentas com funcionalidades para ajudar ser mais eficaz no trabalho em equipe com armazenamento e compartilhamento de arquivos, reuniões online, calendários, tarefas e serviços fáceis de se conectar de onde estiver.

Disponibilize ao seu negócio serviços de comunicação e colaboração desenvolvidos especificamente para sua empresa, com mobilidade e tecnologia mais intuitiva.

Saiba mais detalhes clicando na solução de seu interesse de E-mail e Colaboração que a TND Brasil oferece: Google Apps ou Microsoft Office 365.