Risco de vírus ser transmitido pelo pau de selfie

Risco de vírus ser transmitido pelo pau de selfie
Risco de vírus ser transmitido pelo pau de selfie

Como qualquer acessório de dispositivo eletrônico, o pau de selfie pode também ser um meio de ameaça por alguém que detenha conhecimento em tecnologia da informação e deseja roubar as informações que você tem registradas no smartphone ou tablet.

Alguns desses objetos são conectados aos smartphones ou tablets via bluetooth e podem deixar o aparelho desprotegido por ameaças virais.

A lógica de invasão através de um pau de selfie é a mesma que baseia-se no problema de um fone de ouvido e aparelhos de som nos veículos quando ambos são sem fio. A tecnologia bluetooth é bem vulnerável à invasões, muito mais por falta de conhecimento dos usuários em não configurar a permissão do acesso que exige autenticação para conectar do que por fragilidade no sistema.

O risco está no fato de que, quando ativado, o bluetooth do pau de selfie pode ser o meio de transferir um arquivo malicioso de um hacker para o dispositivo em uso. No caso do modelo de pau de selfie que utiliza cabo e tem conexãp direta na entrada do fone de ouvido, é considerado mais seguro.

Para reduzir a ameaça no uso de pau de selfie, desabilite a função bluetooth no dispositivo quando não estiver usando, exija senha para acesso seguro e monitore as solicitações de conexão que chegarem ao seu smartphone ou tablet.

TND Brasil presente na 5ª edição do iPlanet

TND Brasil presente na 5ª edição do iPlanet

Aconteceu ontem no Transamérica Expo Center, em São Paulo-SP, a 5ª edição do iPlanet, evento promovido pela Officer Distribuidora, onde Bruno Messina e Erik Arruda representaram a TND Brasil entre o universo de fabricantes e puderam explorar tudo sobre o mercado de TI e de automação.

Cerca de 25 fabricantes estiveram presentes de marcas como Adobe, Acer, APC, Apple,  Autodesk, Arcserve,  Benq, Cisco, Citrix, Eaton, EMC, Fujitsu, Gigabyte, HP, Lenovo, Microsoft, Oracle, Samsung, Seagate, Symantec, TPLink, Tmaxsoft, VMware e Wacom, além dos  integradores Seagate, Gigabyte, Kingston e Asus e um espaço destinado à automação com a participação de Diebold, ELO, Epson, Gertec, Honeywell.

Novo navegador da Microsoft tem auxílio da Adobe e outros parceiros

Desenvolvimento do novo navegador da Microsoft tem auxílio da Adobe e outros parceiros

O novo navegador (browser) da Microsoft, projeto batizado de Spartan, sucessor do Internet Explorer (IE) previsto na próxima versão do Windows 10, contou no desenvolvimento com outras empresas e entidades, dentre elas a Adobe, que colaborou no processo de seu layout, design, tipografia, gráfico, animações e tudo relacionado ao visual ou a experiência do usuário final.

De acordo com Bogdan Brinza, gerente de programa do navegador, esse tipo de envolvimento e contribuição de terceiros não era possível antes, pois o código-base do IE era fechado a intervenções externas. Isso muda com o Spartan, em que melhora claramente as perspectivas do projeto.

Assim, no último preview do sistema operacional Windows 10, já foi possível verificar a implementação dessas contribuições, e os testadores podem colocar em prática todas as mudanças.

A gigante do software tem feito gradualmente a abertura de código de uma série de ferramentas-chave, incluindo o .NET no final do ano passado. Última jogada da Microsoft é uma grande mudança em relação ao passado, e sinaliza uma tentativa de aprender com seus erros no mundo web, e não ser deixado para trás em uma época onde o desenvolvimento de soluções para internet está cada vez mais se movimentando em um ritmo acelerado.

Jogos olímpicos Rio 2016: atlético e digital

Jogos olímpicos Rio 2016 atlético e digital

A expectativa é que os jogos olímpicos Rio 2016, que acontecerá entre os dias 5 a 21 de agosto de 2016, batam todos os recordes de conexões com o uso simultâneo de tablets, notebooks, desktops, smartphones e dispositivos com acesso via internet às redes sociais, postagem de fotos e e-mails, além do uso de todo aparato tecnológico dentro do evento, como controle de tempo e resultados dos competidores, transmissão de televisão e rádio, sistemas de segurança e vigilância dos locais de hospedagem, deslocamento e competição.
 
No Rio 2016 participarão cerca de 10.500 atletas, mais de 200 países e 25 mil jornalistas, com uma grande atenção na segurança, além da física, também voltada para a infraestrutura de rede, computadores e sistemas: a segurança digital. O acompanhamento às operações de tecnologia nos jogos Rio 2016 mobilizará 15 técnicos que trabalharão 24 horas por dia de forma ininterrupta e exclusiva aos sistemas de segurança.
 
Por tudo isso, as empresas destinadas a fazer a segurança cibernética dos jogos já estão se movimentando para enfrentar as ameaças virtuais mais avançadas. Escolhida para cuidar da segurança digital do Rio 2016, a Symantec já desenvolve sistemas de proteção para o evento desde o ano passado. São diferentes soluções, desde encriptação de dados (Symantec Encryption), proteção de data center (Symanetc Data Center Security) até cobertura na proteção em computadores, notebooks, smartphones e tablets (Symantec Endpoint Security).
 
Lembrando que o combate aos crimes virtuais tem requerido trabalho árduo, só em 2014 houve um aumento de 62% no número de malwares e outros tipos de ameaças virtuais, que prejudicaram 552 milhões de usuários em todo o mundo. E em 2016, com o aumento no tráfego de informações, o trabalho de prevenção e de investigação sobre futuras ameaças necessitarão de mais cuidados e novas ações.

Quase um terço dos acessos à internet no Brasil é feito via smartphone

Quase um terço dos acessos à internet no Brasil é feito via smartphone

De acordo com estudo publicado pela Kantar Worldpanel, empresa de pesquisa de mercado e estatísticas, os brasileiros aumentaram os gastos com comunicação dentro do orçamento familiar gerado pelo crescimento do acesso à internet por meio do uso de smartphones, atingindo um índice de 28,3% em todo o país, comparado a 25,7% no ano de 2014.

O resultado desta pesquisa apontou que 36,8% dos consumidores têm preferência aos dispositivos com toque de tela (touch screen), que em 2014 foi 32,3%, e a quantidade de uso dos aparelhos do tipo tablet ainda é bem tímida, alcançando apenas 1,1%. Sobre o consumo por domicílios, constatou-se que o serviço de internet mais utilizado continua sendo o de banda larga, presente em 65,3% das residências.

Embora a internet venha ganhando espaço, seja para comunicação e informação, a televisão ainda tem grande importância, onde 45% dos lares possuem TV por assinatura, que em 2014 foi 39,4%.

O telefone fixo é o meio de comunicação que cada vez mais tem o seu uso diminuído em função da migração dos consumidores brasileiros para a telefonia móvel, mesmo representando 62,8% da população que ainda possuem o serviço.

Anunciada versão beta do Office 2016

Anunciada versão beta do Office 2016

Acaba de ser liberada pela Microsoft uma versão beta do novo Office 2016, por enquanto destinada exclusivamente para testes a grupo de desenvolvedores e profissionais de tecnologia da informação.

Mesmo que nesta prévia não contenha todos os recursos e funcionalidades da versão final, no caso do Outlook já dispõe de uma solução que evita congestionamento no tráfego dos dados na rede através de um melhor controle e gerenciamento, otimizacão na pesquisa, melhor desempenho no serviço de e-mails e aumento no volume de armazenamento com facilidades na inclusão de imagens no Word e no Excel.

A versão 2016 do Office apresenta novas ações de acessibilidade tais como novo método de autenticação e novo tema escuro de tela que facilita a interface do usuário com o sistema.

Para o público em geral ainda é preciso aguardar a liberação da prévia para que possa conferir a nova versão da suíte da Microsoft, lembrando que instabilidades e bugs ainda poderão ser encontrados.

Velocidade da banda larga fixa no Brasil fica abaixo do mínimo contratado

Velocidade da banda larga fixa no Brasil fica abaixo do mínimo contratado

De acordo com o levantamento realizado pela PROTESTE, associação sem fins lucrativos para a defesa dos direitos do consumidor, cerca de 73% dos planos de banda larga no Brasil não entregam a velocidade da internet conforme parâmetros mínimos de qualidade estabelecidos pela Anatel, Agência Nacional de Telecomunicação.

Pela regulamentação estabelecida pela Anatel, a taxa de transmissão instantânea deve ser de 40% da velocidade contratada na medição de 95% dos acessos, enquanto a chamada taxa de transmissão média deve ser 80% do contratado, que corresponde ao resultado de todas as medições realizadas em um mês.

Este levantamento da PROTESTE foi feito com um total de 1448 medições através de uma amostra entre consumidores do Rio de Janeiro e São Paulo.

É disponibilizado o website www.testeminhainternet.com.br  pela PROTESTE para que os usuários sejam incentivados a fazer suas próprias medições das velocidades de acesso à internet ao longo de pelo menos um mês, e assim reunir provas caso em que for constatado a conexão mais lenta do que o previsto em contrato, e obter uma compensação financeira.

E objetivo final é exigir das operadoras de banda larga fixa de internet melhorias na prestação do serviço.

Liberada versão teste do Microsoft Office 2016 para Mac

Liberada versão teste do Microsoft Office 2016 para Mac

A Microsoft liberou hoje o download da versão beta do Pacote Office 2016 para computadores da Apple que utilizam Mac OS X, com o conjunto de programas Word, Excel, OneNote, Outlook e PowerPoint. A versão final do software completo será disponibilizada no segundo semestre de 2015.

Este novo Office foi reprojetado, segundo a Microsoft, com todos os ajustes e as adaptações necessários de design com base nas características dos computadores Mac. Os layouts acompanham a tecnologia das telas de retina, exclusivas da Apple, onde é impossível identificar pixels a olho nu e a uma distância padrão do aparelho.

Além da repaginada no visual, o Office 2016 ganhou atalhos no teclado, recursos multiplataformas e conectividade com nuvem.

Nesta versão de teste, com a ressalva de que algumas ferramentas podem não funcionar corretamente, a Microsoft permitirá instalar e utilizar o software no período de 60 dias com direito a atualização até o lançamento da versão final.

Caso tenha interesse em fazer o download da versão beta do Office 2016 para Mac no idioma português clique aqui.

Operadora de telefonia móvel será lançada pelo Google nos EUA

Operadora de telefonia móvel será lançada pelo Google nos EUA

Em declaração no Mobile World Congress realizado na cidade espanhola de Barcelona, o vice-presidente do Google, Sundar Pichai, confirmou que a empresa lançará sua própria operadora de telefonia móvel nos Estados Unidos dentro de alguns meses.

O porta-voz da gigante de tecnologia afirmou que a empresa já se juntou a parceiros, ainda sem revelá-los, para criar sua própria Operadora Móvel Virtual, conhecida pela sigla MVNO (original do inglês, Mobile Virtual Network Operator), que não possuirá infraestrutura de rede própria, e a alugará de outras empresas para oferecer seus pacotes.

A proposta é evitar competir com as grandes operadoras americanas que já atuam, e assim entrar neste novo mercado com um serviço em baixa escala e oferecer o conceito da linha de smartphones Nexus desenvolvido em parceria com uma fabricante.

Pichai comenta que a estratégia do Google é pensar em hardware, software e conectividade juntos, e fazer uma integração entre a internet móvel e o Wi-Fi, além de explorar a possibilidade de utilizar a conexão via internet para manter uma chamada de voz quando cair a ligação.

Até o momento não foi divulgado em que regiões a nova operadora do Google irá atuar, nem os preços dos serviços.

Apple, Cisco, Citrix e Intel começam a ser vetados na China

Apple, Cisco, Citrix e Intel começam a ser vetados na China
Apple, Cisco, Citrix e Intel começam a ser vetados na China

Alegando questões de segurança da informação e promover a indústria de tecnologia local, o governo chinês decidiu por não usar mais uma série de produtos das empresas americanas como Apple, Cisco, Citrix e Intel.

Já no ano passado, a política chinesa já havia suspenso a compra de alguns produtos da Microsoft e Symantec.

A China vem reduzindo paulatinamente o número de empresas estrangeiras de tecnologia no país. Desde 2012, o número de companhias de fora no setor caiu em um terço. Com isso, o governo chinês aproveita para incentivar o desenvolvimento da indústria de tecnologia nacional.

Segundo a agência internacional de notícias Reuters, o governo da segunda maior economia do mundo mantém uma “lista negra” de empresas desde que Edward Snowden revelou práticas de cyberespionagem da Casa Branca em conjunto com algumas delas. O propósito era descobrir estratégias comerciais e políticas de países como a China, entre outros.

O Departamento de Estado norte-americano se ressentiu da medida e condenou a interferência do governo chinês, afirmando que os marcos regulatórios da China não condizem com os princípios do livre comércio.