Cerca de 68,4 milhões brasileiros usam smartphone para acessar a internet

Cerca de 68,4 milhões brasileiros usam smartphone para acessar a internet

Em pesquisa recente realizada pela Nielsen Ibope, uma das maiores empresas de pesquisa de mercado e opinião da América Latina, apontou no momento que 68,4 milhões de usuários de aparelhos móveis acessam a internet no Brasil, onde 38% totalizam as classes C, D e E, comparado a 36% em levantamento anterior, e as classes A e B representam 62%.
 
O estado de São Paulo possui 26% dos dispositivos conectados à web em todo o Brasil. A região Sudeste predomina com 47% das pessoas, seguido com 23% e 15% pela Nordeste e Sul respectivamente.
 
Entre os entrevistados, 68% acessa a internet para consultar notícias, 42% redes sociais e 30% aplicativos de mensagens. As redes sociais são o destaque dos apps mais utilizados seguido pelos bancos. As preferências de serviços são aqueles voltados às redes sociais, e-mails, vídeos, notícias, músicas e notícias.

Vulnerabilidade VENOM pode gerar falha de segurança em ambientes virtualizados

Vulnerabilidade VENOM pode gerar falha de segurança em ambientes virtualizados

Foi relatado recentemente sobre um bug de segurança grave que pode atingir os ambientes computacionais virtualizados de corporações e datacenters em todo o mundo através da vulnerabilidade conhecida como VENOM (sigla do inglês, Virtualized Environment Neglected Operations Manipulation – Manipulação de Operações Negligenciadas em Ambiente Virtualizado), que trata especificamente de uma área negligenciada do sistema nas plataformas Xen, KVM , VirtualBox da Oracle e o cliente nativo QEMU (de código aberto).
 
Nos casos de VMware, Microsoft Hyper-V e Bochs não apresentam essa falha, que tem sua origem em grande parte dos ambientes que agrupam diferentes serviços e clientes no mesmo servidor, e para separá-los, utilizam as soluções de máquinas virtuais (origem da sigla VM, do inglês, Virtual Machine).
 
O ataque do cibercriminoso, tendo como requisito que o mesmo possua privilégios administrativos no sistema operacional virtualizado, pode partir da unidade virtual de disquete entre a comunicação da porta de entrada e saída do seu controlador, que na maioria das vezes é ignorado pelo gestor da rede, e assim disparar comandos de ler, gravar, procurar, formatar, entre outros, atingindo o host com uma pane para comprometer suas instâncias.
 
Na sequência da ação do invasor, poderão ser propagados ataques de movimento lateral contra o ambiente do host, atingindo e pondo em risco demais hosts e instâncias virtuais, além de assumir o controle e lançar outros ataques na rede.
 
Apesar desta falha já ter sido identificada desde o ano de 2004, os fabricantes evitaram comentar da sua existência até hoje, pois até então não dispunham de uma correção definitiva, que agora finalmente está solucionada.
 

Citrix Workspace Cloud: de qualquer dispositivo acesse o trabalho em qualquer lugar

Citrix Workspace Cloud

Com o objetivo de criar e configurar uma área de trabalho personalizada para cada usuário, definindo efetivamente o seu espaço pessoal de trabalho, a Citrix fez uma apresentação no evento Citrix Synergy, realizado na semana passada na cidade americana de Orlando, estado da Flórida, de seu novo produto chamado Citrix Workspace Cloud.

Esta nova solução dispõe individualmente a cada usuário um local personalizado onde toda a diversidade de aplicações como por exemplo Microsoft, WEB, desktop, móvel, arquivos e sites de colaboração possam ser acessadas através de quaisquer dispositivos eletrônicos com conexão à rede corporativa local ou na nuvem.

E o resultado é proporcionar uma simplificação com a distribuição sob demanda de várias ferramentas e serviços de TI customizados para cada pessoa na empresa, levando-se em conta a computação em nuvem, o fator de mobilidade, e a adesão ao BYOD (sigla em inglês para o termo “bring your own device“, ou “traga seu próprio dispositivo”).

De acordo com Jesse Lipson, Vice-Presidente e Gerente Geral de Serviços de Nuvem da Citrix, no momento as pessoas querem obter acesso a todos seus aplicativos e dados, e não necessariamente através de ambiente único de TI, máquinas padronizadas e dos mesmos pacotes de recursos para todos.

Propondo um novo modelo de acesso ao ambiente computacional da empresa, a Citrix demonstra que através do uso desta nova plataforma os gestores de TI terão a oportunidade de criar espaços de trabalho voltados à mobilidade e que sejam seguros, com a escolha do ponto de acesso que o usuário desejar.

Uma versão para teste já está disponível (se deseja saber mais, clique aqui) onde as empresas podem avaliar todo o processo de publicação de espaços de trabalho pré-configurados até o limite de 5 usuários, com serviços de distribuição de aplicativos e desktops, compartilhamento de informações e conteúdo, mobilidade, entre outros.

 

Depois do Google, Bing também favorece os sites para dispositivos móveis

Bing vai recompensar os sites mobile-friendly, seguindo os passos do concorrente Google

Acompanhando os novos critérios do Google, que no dia 21 de abril passado levou a considerar nos resultados das pesquisas em seu buscador uma maior relevância aos sites otimizados para dispositivos eletrônicos móveis, o Bing, motor de busca da Microsoft, também começa a favorecer os sites que se preocupam com o design responsivo (que adapta automaticamente o conteúdo ao formato da tela) no caso para smartphones e tablets.

Os internautas são informados pelo Bing quais sites dispõem de versões projetadas para um melhor desempenho e usabilidade em dispositivos móveis, através da inserção da tag (rótulo usado para informar ao navegador como deve ser apresentado o website) chamada de “mobile friendly” (compatível com dispositivos móveis, ou seja, as páginas de são exibidas perfeitamente, sem distorções e com facilidade de navegar).

Em levantamentos mais recentes sobre os hábitos de navegação pela internet, é apontado um aumento sobre as pesquisas em motores de busca a partir de smartphones e tablets.

Com isso, o Bing inseriu um novo algoritmo de busca que classifica melhor os sites adaptados para mobile nos resultados das pesquisas com base na navegação, legibilidade, scrolling e compatibilidade, ou seja, valoriza os menus, botões dos links das páginas com dimensões maiores a fim de facilitar os cliques, texto legível sem necessidade da ampliação do mesmo, ajuste do conteúdo da página com a largura da tela e finalmente ser compatível com o dispositivo em uso.

Visando com que os desenvolvedores web tenham tempo suficiente para ajustar seus sites, da mesma forma que o Google fez, a equipe do Bing divulgou que essas novas regras deverão acontecer efetivamente em seu ranking de busca nos próximos meses.

Edições do Windows 10 são divulgadas pela Microsoft

Microsoft apresenta todas as edições do Windows 10

Com previsão de lançamento oficial entre julho e setembro deste ano em 190 países e 111 idiomas, o Windows 10 foi apresentado hoje pela Microsoft com todos os detalhes e as edições que estarão disponíveis.

O novo sistema operacional tem o objetivo de criar uma experiência mais amigável através do uso em dispositivos eletrônicos otimizados, integrado aos PCs, tablets, smartphones, Xbox One, HoloLens (óculos de realidade aumentada), entre outros.

A partir do Windows 10, a Microsoft disponibilizará uma loja onde os usuários encontrarão diversos itens como jogos, músicas, vídeos e uma nova versão do Office para serem experimentados e comprados.

Com o slogan “Windows 10: criado especialmente para cada um de nós”, o novo Windows terá versões específicas, conforme mencionadas abaixo, a fim de atender cada usuário conforme seu perfil e necessidade. É uma forma de fazer chegar a todos.

Saiba quais são as versões do Microsoft Windows 10

Home
É uma edição voltada para o consumidor final, que vai ajudar os usuários a aumentarem a produtividade em ambiente familiar e pessoal. Poderá ser baixada em PCs e tablets, e terá disponível o acesso à comunidade de jogos do Xbox.

Mobile
Essa versão foi planejada para uso nos smartphones da Microsoft. Inclui os mesmos aplicativos do Windows 10 Home e nova versão do Office com toque de tela otimizado, além de novos recursos para aumentar a segurança e possibilitar o gerenciamento para quem usa dispositivos pessoais no trabalho.

Pro
A edição Pro é para PCs, tablets e dispositivos híbridos operados em ambientes de pequenas empresas. Baseado na versão Windows 10 Home, possui recursos extras voltados ao gerenciamento dos dispositivos e aplicativos, além de proteger os dados comerciais. Será disponibilizado o novo Windows Update for Business, que facilitará a gestão das implantações e atualizações.

Enterprise 
Objetiva atender as necessidades das empresas de médio e grande porte, com ferramentas para auxílio na proteção contra ameaças de segurança, e mais opções para implantação e gestão de aplicativos.

Education
Essa versão é direcionada para escolas, professores, alunos, funcionários e administradores. Disponível apenas por meio de licença para volume acadêmico.

Mobile Enterprise
Específica para empresas de tecnologia móvel, baseada nas mesmas funções da versão Windows 10 Mobile com mais outras alternativas para gerenciamento das atualizações.

 

 

Grandes empresas reduzem investimentos com PCs

 

Grandes empresas reduzem investimentos com estação de trabalho

Neste ano de 2015 projeta-se que as grandes empresas em todo o mundo devem reduzir em média 20% o orçamento destinado à aquisição de novas estações de trabalho do tipo PC (do inglês, Personal Computer), em consequência da valorização do dólar, em comparação à maioria das moedas, que está gerando um reajuste nos preços não só dos equipamentos prontos como também das peças de reposição e acessórios.

As informações são da Gartner, consultoria especializada em pesquisas do setor de tecnologia, onde aponta que as empresas tentam prorrogar o tempo de uso de seus computadores em cerca de seis meses, o que corresponde a 10% há mais sobre a vida média útil dos equipamentos quando comparado ao ano passado. No caso da compra de acessórios e periféricos, os mesmos serão deixados de lado por serem considerados como itens secundários na avaliação.

Se as grandes corporações estão fechando a torneira, a esperança para os fabricantes de PCs e acessórios é contar com o mercado das pequenas e médias empresas, que, em fase de renovação ou expansão, devem atualizar suas estruturas com equipamentos mais novos e robustos.

Publicidade pirata é a nova epidemia na internet, diz Google

Publicidade pirata é a nova epidemia na internet, diz Google

O Google acaba de divulgar resultados de uma pesquisa realizada no ano passado em que 5% dos internautas no mundo todo que navegam nos sites da companhia estão contaminados com algum tipo de software malicioso (malware) originado por adwares (programas que exibem automaticamente anúncios ao internauta quando navega nas páginas WEB), que é gerado através de propagandas divulgadas em sites e ao serem clicadas pelo usuário podem conter programas intrusos que acaba infectando o equipamento.
 
A base de dados da gigante americana aponta preliminarmente um volume registrado nesta pesquisa com cerca de 5 milhões de IPs (do inglês, Internet Protocol, que identifica o número do endereço na internet), que podem representar um número muito maior, pois alguns hackers se precavêm em inibir a manifestação dos adwares em sites de grandes empresas, o que impede que eles sejam todos detectados.
 
Parte da consequência da epidemia de adwares foi ocasionada pela Lenovo, multinacional chinesa fabricante de equipamentos de tecnologia, que entregou ao mercado computadores já instalados com um adware infectado, o chamado Superfish, que associado a um sistema intruso acabou sendo encontrado em mais de 3,7 milhões de acessos na pesquisa. A empresa chinesa garante que o problema foi resolvido.
 
Segundo o Google, além do Superfish, outros resultados indicaram o Jollywallet, Crossrider e o Netcrawl como sendo a maioria dos adwares encontrados no levantamento que fazem parte da lista da epidemia de malwares.
 
As principais causas de contágio do adware infectado são as propositais confusões que alguns instaladores causam aos usuários na hora de conceder ou não a permissão para um download. Botões e informações desencontradas acabam fazendo com que muitos internautas cedam às brechas sem se dar conta do que estão clicando, e assim autorizam a entrada de um intruso em sua própria máquina.

Office 2016 já está liberado para testes

Office 2016 já está liberado para testes
Hoje foi liberada pela Microsoft a primeira versão para teste a partir de download do Office 2016 por qualquer usuário que tenha o sistema operacional Windows instalado em seu computador, que até o momento encontrava-se disponível de forma restrita no Windows 10 Technical Preview, exclusiva à desenvolvedores.

Com a operação voltada à maior integração em nuvem, o Office 2016 passa a ter uma relação íntima com o One Drive, serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft, onde permite a edição de documentos gravados e facilita anexar arquivos nas mensagens de e-mail através do aplicativo Outlook.

No Office 2016, mais de um usuário poderá editar um determinado documento ao mesmo tempo, possibilitando que todos os editores possam acompanhar o que está sendo feito em tempo real. Além disso, o novo pacote de programas interage com o buscador Bing para pesquisar informações e indicá-las ao editor sobre o conteúdo do documento, sugere comandos úteis do há mais fazer no momento da sua digitação, e até separa e classifica e-mails por prioridade, conforme a experiência de navegação do usuário.

Para fazer o teste do Office 2016 Preview acesse aqui para download.