O respeito à ergonomia no posto de trabalho com computador

ergonomia no computador

Atualmente há um grau de importância relativo à segurança e saúde no trabalho em ambientes com uso do computador, em atenção à posição da pessoa estar sentada, além da iluminação do ambiente, o nível de ruído ao seu redor e a manutenção da temperatura.

Mesmo a seguir obrigações legais determinadas por normas regulamentadas, as empresas passam a ter um compromisso para proporcionar condições adequadas de trabalho aos seus colaboradores levando em conta o seu bem estar e consequentemente a sua produtividade.

O investimento na qualidade da segurança e saúde no trabalho demonstra resultados que poupam-se lesões e doenças decorrentes no modo de trabalhar sentado com uso do computador, e evitam o afastamento dos colaboradores diretamente das suas atividades.

Movimentos repetitivos bem como trabalhar em postos de trabalho inadequados geram sintomas de formigamento, sensações de peso, cansaço e dores em geral que podem afetar músculos, tendões e nervos associados aos braços e pescoço resultando em inflamações como tendinites (tendões), epicondilites (cotovelos) e síndrome do túnel do cárpico (punho). Tais patologias diagnosticadas por médicos levam a Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

As recomendações na sua maioria são indicadas para correção de más posturas através do uso de móveis apropriados e o reposicionamento físico no trabalho da sua atividade. A mesa de trabalho dever ter preferencialmente superfície com baixo reflexo, material não frio ao toque, bordas arredondadas para evitar compressão dos punhos e antebraços, se não houver, providenciar uma almofada para aliviar a circulação do sangue.

A cadeira com certa robustez deve dispor de inclinação do tronco para frente e para trás, encosto com inclinação regulável, assento regulável em altura para permitir manter a posição do corpo com costas apoiadas até ao topo em uma maior superfície de apoio, altura do assento com formação do ângulo reto entre as penas e as coxas para lembrar em manter o apoio para os pés.

No caso da regulagem do monitor do computador, evitar brilho excessivo, além de reflexos originados de janelas e outras fontes luminosas. O pescoço e a cabeça devem ser mantidos eretos com o campo de visão alinhado ao centro da tela em uma distância média de 50 cm.

O teclado deve ser reclinável (a parte de trás deve ficar mais elevada que a da frente), os símbolos das teclas devem ser bem legíveis e o toque não deve exigir muita pressão, lembrando que é importante manter o punho na posição neutra durante a digitação.

Quanto ao mouse, mantê-lo próximo ao teclado para reduzir o movimento do ombro e sem esticar o braço, e a pressão sobre os botões deve ser suave.

E finalmente evite os vícios de apoiar os cotovelos na mesa, mantenha-os relaxados junto ao corpo, de hora em hora faça pequenos alongamentos de 5 minutos em esticar cada braço e puxar a ponta dos dedos para baixo, seguir a encostar o queixo de um lado do osso da clavícula sem fazer força e repetir depois do outro.  Assim aliviamos toda a pressão e o stress, e poupamos a visita ao médico!

 

Open source abre brecha para cibercriminosos

brecha para cibercriminosos

De acordo com o resultado da pesquisa realizada pela Kaspersky Lab, empresa especializada em sistemas de segurança digital, identificou-se que ferramentas de desenvolvimento na plataforma open source (de código aberto) estão em uso por cibercriminosos para ações de espionagem e invasão em computadores, sobretudo por aproveitar brechas em soluções ainda não exploradas.

O estudo indica uma tendência em que os métodos de ataque passam a ser mais eficientes com investimentos mais baixos, e concluí que até grupos de hackers com perfil amador mesmo que tenham menos experiência e poucos recursos passam a trazer riscos e ameaças para os usuários de computador e dispositivos eletrônicos.

A Kaspersky comentou que há uma ferramenta de código aberto para penetração de navegadores de internet chamada de BeEF (Browser Exploitation Framework) que foi criada pela comunidade de segurança para testes e avaliação legal dos browsers e infelizmente os cibercriminosos passaram a utilizá-la para ataques aproveitando as facilidades disponíveis de verificação de vulnerabilidades da aplicação e do navegador.

O BeEF é injetado pelo hacker na aplicação web a ser espionada, assim que a vítima fizer o acesso serão capturados com exatidão o nome do usuário e a senha, e ação de infecção chamada de watering hole é colocada em prática com a fácil implantação de um software com o objetivo de causar roubo ou danos aos dados armazenados no equipamento.

Por ser considerada uma ferramenta legítima, o uso do BeEF dificulta e confunde a detecção dos ataques e a possibilidade de invasões através das soluções de segurança ativas no dispositivo.

A TND Brasil dispõe de soluções para proteção efetiva do ambiente computacional da sua empresa, faça contato conosco através do telefone (11) 3717-5537 e lhe apresentaremos o plano de implantação mais adequado para evitar este novo tipo de ameaça e conter o abuso de ferramentas open source que são legítimas, porém utilizadas por cibercriminosos para golpes.