Microsoft disponibiliza app do Outlook para iOS e Android

Outlook disponível para Android e IOS

Na semana passada, a Microsoft lançou um aplicativo nativo do Outlook para as plataformas  Android e iOS, que acabou gerando elogios e trouxe percepção da empresa no mercado de aparelhos móveis de forma positiva.

Al Hilwa, analista da IDC, empresa que atua na área de inteligência de mercado de tecnologia da informação, comentou que a Microsoft está fazendo a coisa certa colocando essas aplicações populares tanto no Android quanto no iOS, fazendo com que os usuários a partir de agora possam se mover entre as variadas plataformas com as mesmas ferramentas, ganhando agilidade e comodidade.

O novo aplicativo é diferente do atual Outlook.com, que já é utilizado como serviço móvel da Microsoft com acesso via internet, como também do app Outlook WEB, acessado pelos usuários baseados nas tecnologias Exchange e Office 365.

Por não ser um produto originalmente criado pela própria Microsoft, foi adquirido em dezembro passado da empresa desenvolvedora de soluções móveis Acompli, da cidade de San Francisco, Estados Unidos, o app ainda não possui suporte para todos os recursos do Outlook para Windows.

A Microsoft reconheceu que as duas versões do novo app ainda não possuem o suporte completo para as ferramentas administrativas Exchange ActiveSync, que disponibiliza a limpeza remota do smartphone caso ele seja roubado ou perdido, apenas permite a limpeza remota das mensagens de e-mails e seus anexos armazenados.

Assinatura gratuita do Microsoft Office 365 para estudantes e professores

Pacote office 365 disponível para estudantes

A Microsoft lançou um novo programa de licença de uso de software que agora passa a permitir a inscrição de estudantes e professores para obterem de forma gratuita o pacote de programas do Office 365.

O cadastramento ao novo programa já está disponível nos Estados Unidos, e de acordo com a Microsoft, será disponibilizado para inscrição dos estudantes e professores brasileiros até o final deste ano, que agora requer somente a criação de uma conta utilizando um endereço de e-mail oficial da escola ou Universidade.

Para ser elegível a esse benefício, o estudante deve ter 13 anos ou mais e frequentar uma instituição de ensino que tenha adquirido o Microsoft Office para toda a organização por meio de um contrato de licenciamento de uso por volume vigente com a Microsoft.

Os alunos e professores poderão realizar o download sem custos do Word, Excel, PowerPoint, OneNote, Outlook, Access e Publisher para uso offline em até 5 PCs ou Macs.

Também poderão acessar através de aplicativos em tablets e smartphones (Windows, Android e iOS) e salvar os arquivos de modo online com espaço para armazenamento de até um 1 TB na nuvem da Microsoft (OneDrive), permitindo assim trabalhar de qualquer lugar.

Office 365 dispõe recursos de Business Intelligence como serviço

business-intelligenceDurante a Worldwide Partner Conference (Conferência Mundial de Parceiros, ou WPC) que ocorreu em Houston, Estados Unidos, a Microsoft apresentou o Power BI for Office 365 que é um conjunto de ferramentas de Business Intelligence (BI). Segundo Eron Kelley, gerente geral de marketing de produto da Microsoft SQL Server, o serviço oferece aos usuários o chamado “BI Self-service”, ou “a capacidade de que o usuário mais próximo do problema de negócios unifique dados e informação”.

A versão Office 365 já dispõe alguns recursos de BI, e no caso do Office 365 ProPlus oferece recursos Power View e Power Pivot através de versões online do Excel. O usuário terá acesso, através de uma página inicial fornecida pelo SharePoint, um catálogo de fonte de dados com um conjunto de ferramentas de análise, tendo o Excel como ponto de partida. O usuário poderá acessar a uma ou mais fontes de dados em uma planilha online do Excel e analisá-las através das novas ferramentas.

Ferramentas como Power Query (antiga Data Explorer) e Power Map, permitem puxar dados externos para uma planilha do Excel, a partir de um feed do Twitter (segmentando em colunas o nome dos usuários, texto das mensagens, data de publicação e localização) ou dados fornecidos pelo Bing Maps (por exemplo, quantas mensagens do Twitter se originaram em cada cidade em um país) respectivamente.

Estão nos planos da Microsoft o lançamento de um app móvel do Power BI para equipamentos com Sistema Operacional Microsoft Windows 8 e Apple iOS. Além disso, os relatórios publicados através do Power View poderão ser exportados no formato HTML5 como também utilizar o padrão adotado que é o Silverlight.

Kelly completa que o Power BI também incluirá um novo mecanismo de busca em linguagem natural, “torna as coisas mais fáceis para o usuário comum que não sabe como estruturar corretamente uma busca em SQL”, citando como exemplo de um usuário que poderá digitar algo como “Quanta renda o produto X gerou no ano passado” em um campo de buscas e o Power BI retornará um gráfico, baseado em dados existentes, mostrando a renda ao longo dos últimos anos.

Ainda não foi divulgada uma data definida de quando o serviço estará disponível e nem o preço, sabe-se apenas que será cobrado mensalmente por usuário.