Redes sociais: você está viciado?

Foto de Redes sociais: você está viciado?

 

Você é o tipo de pessoa que está sempre conectada? O Facebook e o Instagram te acompanham onde quer que você vá? Então, talvez seja a hora de pensar sobre como as redes sociais afetam o seu tempo!

Entendemos que utilizar a tecnologia de forma saudável é um dos grandes desafios que a nossa sociedade atual enfrenta, por isso é tão importante falarmos sobre o assunto. Confira nosso conteúdo e compartilhe com os seus amigos para ajudar na conscientização!

Quais os sinais do excesso de redes sociais?

Quando utilizamos as redes sociais de forma exagerada, alguns sinais começam a surgir em nosso comportamento, demonstrando que é necessário impor um limite para o contato. Se você se identifica com os itens a seguir, talvez seja a hora de mudar os hábitos!

  • Ansiedade: você se sente ansioso, angustiado ou frustrado quando não pode acessar as plataformas? Saiba que esse é um sintoma de dependência.
  • Dispersão: dificuldade para se concentrar em atividades importantes aliada com a preocupação constante em checar as novas atualizações nas redes é um grande alerta.
  • Autoestima: se a sua autoestima é impactada pela quantidade de curtidas e interações no mundo virtual, você pode estar colocando a sua própria sanidade mental em perigo.
  • Afastamento social: é comum que pessoas com vício em redes sociais afastem-se do ciclo de amigos offline e comecem a construir toda uma vida com base no mundo virtual, fique atento.

Como tornar o uso saudável?

As redes sociais podem ser bastante interessantes. Nelas, encontramos notícias, vídeos divertidos e nos conectamos com pessoas de diferentes locais do mundo. Porém, para que esse uso seja saudável é necessário pensar sobre o quanto isso afeta o seu dia a dia e as suas responsabilidades.

Caso você sinta que o seu comportamento indica vício em redes sociais, saiba que é possível tratar esse problema! Consulte um psicólogo e se comprometa com a sua própria melhora.

Nós, da TND Brasil, amamos tecnologia e entendemos que pode ser difícil abrir mão do tempo em contato com ela. Mas existe um mundo real esperando por você fora das telinhas, por isso, lembre-se sempre de aproveitar ao máximo a vida dentro e fora do digital!

Você sabe o que é Outernet?

 

As buscas por novas descobertas que estendam os horizontes da tecnologia são incessantes entre os profissionais que atuam em tal segmento do mercado. Foi dessa forma que surgiu o conceito de Outernet – desenvolvido por uma empresa internacional de mesmo nome.

Apesar da expansão, o número de pessoas em todo o mundo que ainda não possui acesso à internet é expressivo. Em uma pesquisa realizada pela Internet.org, organização criada pelo Facebook com objetivo de trazer o acesso à internet aos que ainda não tem, no ano de 2017, foi levantada a informação de que cerca de 70,5 milhões de brasileiros não podem acessar a rede, seja por banda larga, móvel ou fixa.

Dados como esse justificam a existência de estudos voltados para a Outernet, que surge como o tema do nosso conteúdo para que você possa refletir – junto conosco – sobre uma proposta singular, que teria como objetivo solucionar os problemas de alcance.

O que é Outernet?

Resumidamente, podemos dizer que a Outernet é um sistema gratuito para disseminação de conteúdos digitais, que promoveria o acesso básico à internet através de satélites. A missão da Outernet seria democratizar a utilização da web, para que todas as pessoas, independente de suas localizações, pudessem desfrutar do conhecimento oferecido pela rede.

Como funciona a Outernet?

O sistema da Outernet funciona de forma extremamente inteligente e eficaz. Para que você entenda melhor cada detalhe do processo, trouxemos os principais passos que permitem a operação. Veja:

  • Seleção de conteúdos: inicialmente, a equipe de operações da Outernet – empresa responsável pela criação do projeto – seleciona conteúdos relevantes para a humanidade, como um todo. Isso inclui páginas da web e peças específicas, como imagens e vídeos.
  • Arquivo central: os dados selecionados pela equipe são nomeados de “Arquivo Central” (em inglês, Core Archive), para que possam ser tratados em uma database da própria empresa, tornando-se menos quebrados.
  • Envio de dados: a partir disso, os dados são enviados para satélites geoestacionários e retransmitidos para a Terra.
  • Captação: quando os dados são captados por um dispositivo receptor, essa transmissão é transformada em uma rede Wi-Fi.
  • Conexão: o passo final – e mais interessante – acontece quando você se conecta a essa rede utilizando qualquer dispositivo (notebook, smartphone, tablet), podendo conferir todas as informações acumuladas anteriormente.

Substituta da internet tradicional?

Quem pensa que a Outernet surgiu com a pretensão de substituir a internet como conhecemos, está muito enganado. Além de não realizar todas as funções que a internet é capaz de desempenhar (como o uso das redes sociais, por exemplo), a Outernet nasceu com o propósito de ser uma biblioteca universal gratuita, disponível integralmente para seus usuários.

E então, faça a sua análise e conclua: a Outernet seria útil para você?

 

 

 

 

Novas possibilidades com Nokia WING

novas possibilidades com Nokia WING

Não fazemos mais nada sem a tecnologia e quando dizemos isso, estamos fazendo referência a tudo ao nosso redor: carro, tênis, porta, alarme, lâmpada, relógio, etc. O mundo está conectado e aquilo que um dia existiu de forma manual está para acabar, ou melhor, está em evolução. Ainda não conseguiu entender esta transformação? Não se preocupe! Existem novas possibilidades com Nokia WING que entrou de cabeça na era da tecnologia.

Para você entender sobre o Nokia WING em mudar a forma tradicional como conhecemos as coisas, você precisa se familiarizar com o termo internet das coisas. Mas antes, o potencial das novas possibilidades com Nokia WING vão te surpreender!

Novas possibilidades com Nokia WING

A Nokia criou um sistema integrado para internet das coisas, ou Internet of Things (IoT) em inglês, e apelidou o sistema de Nokia WING, que fará uma conexão e desenvolverá o mercado de transporte, saúde, serviços e segurança. A intenção é criar um campo base para as empresas, oferecendo um modelo de serviço para que elas se adaptem e se adequem no sistema de conectividade inteligente. Já imaginou a sua empresa dentro da internet das coisas? É isso que a Nokia propõe.

Como assim internet das coisas?

O termo é relativamente novo, mas já tivemos provas de que a existência dele está progredindo com sucesso. Você se lembra dos carros que emitem avisos sonoros para os motoristas que estão estacionando? Com esse sensor de ré, o carro consegue identificar a posição e proximidade que o condutor está do outro carro e direciona os seus movimentos para que você estacione da melhor forma e evite uma colisão com outros obstáculos.

As novas possibilidades com Nokia WING proporcionam essa base para as marcas, fazendo a conexão se tornar interativa com produtos que vão além dos celulares.

A internet das coisas trabalha para que as peças estejam integradas com a nossa rotina e as pessoas a nossa volta, ligando tudo a um sistema on-line e tecnológico, ou seja, a internet.

Evolução do sistema

Pode parecer loucura, mas já passamos por esse processo com a internet que temos hoje. A facilidade de pesquisa modificou totalmente a nossa vida pessoal e profissional. Graças ao poder de se conectar, diversas novidades evoluíram com esse sistema e a internet das coisas é uma delas.

Tenha a oportunidade de conhecer a TND Brasil com seu portfólio de serviços e soluções

escritorio-tnd

Com atuação no mercado de Tecnologia da Informação há mais de 12 anos, a TND Brasil mantém seu foco no gerenciamento de ambientes computacionais, é especializada no aluguel de equipamentos e fornecimento de softwares como serviços, como parceira é certificada pelos principais fabricantes de hardwares e softwares do mercado.

Será um prazer recebê-lo em nossa sede ou podemos agendar uma visita em sua empresa para conversarmos sobre nosso portfólio de serviços e soluções com o objetivo de atender suas necessidades e expectativas na área de TI.

Acesse nosso vídeo institucional aqui para saber mais sobre a TND Brasil, e aguardamos o seu contato!

Nova opção para uso do Skype através de navegador

Nova opção para uso do Skype através do navegador

A Microsoft disponibilizou hoje oficialmente uma nova versão do Skype que permite o seu uso através dos navegadores de internet (web browsers) e encontra-se liberada para 30 idiomas, incluindo o português do Brasil.

Esta nova opção de acesso ao serviço oferecido pelo Skype é gratuita, partindo que se tenha uma conta ativa na Microsoft, um navegador e conexão com a Internet para o link de acesso http://web.skype.com.

Desta forma, ao completar o acesso já habilita em realizar e receber chamadas entre usuários Skype, organizar videoconferências, fazer chat e ligações para telefones fixos ou celulares com base no plano de créditos contratado.

Assim o Skype passa a seguir a tendência de seus outros concorrentes tais como Facebook Messenger e WhatsApp que também já dispõem de uma versão web para seu acesso através de navegador web.

Cerca de 68,4 milhões brasileiros usam smartphone para acessar a internet

Cerca de 68,4 milhões brasileiros usam smartphone para acessar a internet

Em pesquisa recente realizada pela Nielsen Ibope, uma das maiores empresas de pesquisa de mercado e opinião da América Latina, apontou no momento que 68,4 milhões de usuários de aparelhos móveis acessam a internet no Brasil, onde 38% totalizam as classes C, D e E, comparado a 36% em levantamento anterior, e as classes A e B representam 62%.
 
O estado de São Paulo possui 26% dos dispositivos conectados à web em todo o Brasil. A região Sudeste predomina com 47% das pessoas, seguido com 23% e 15% pela Nordeste e Sul respectivamente.
 
Entre os entrevistados, 68% acessa a internet para consultar notícias, 42% redes sociais e 30% aplicativos de mensagens. As redes sociais são o destaque dos apps mais utilizados seguido pelos bancos. As preferências de serviços são aqueles voltados às redes sociais, e-mails, vídeos, notícias, músicas e notícias.

Quase um terço dos acessos à internet no Brasil é feito via smartphone

Quase um terço dos acessos à internet no Brasil é feito via smartphone

De acordo com estudo publicado pela Kantar Worldpanel, empresa de pesquisa de mercado e estatísticas, os brasileiros aumentaram os gastos com comunicação dentro do orçamento familiar gerado pelo crescimento do acesso à internet por meio do uso de smartphones, atingindo um índice de 28,3% em todo o país, comparado a 25,7% no ano de 2014.

O resultado desta pesquisa apontou que 36,8% dos consumidores têm preferência aos dispositivos com toque de tela (touch screen), que em 2014 foi 32,3%, e a quantidade de uso dos aparelhos do tipo tablet ainda é bem tímida, alcançando apenas 1,1%. Sobre o consumo por domicílios, constatou-se que o serviço de internet mais utilizado continua sendo o de banda larga, presente em 65,3% das residências.

Embora a internet venha ganhando espaço, seja para comunicação e informação, a televisão ainda tem grande importância, onde 45% dos lares possuem TV por assinatura, que em 2014 foi 39,4%.

O telefone fixo é o meio de comunicação que cada vez mais tem o seu uso diminuído em função da migração dos consumidores brasileiros para a telefonia móvel, mesmo representando 62,8% da população que ainda possuem o serviço.

Usuários compartilham seus dispositivos sem tomar precauções

Segurança na internet

Segundo pesquisa da B2B Internacional em conjunto com a Kaspersky Lab, 32% dos entrevistados que utilizam dispositivos habilitados para uso na internet, compartilhados com terceiros, não tomam os devidos cuidados para proteger suas informações.

A pesquisa mostra que de cada 3 entrevistados, 1 compartilha seus dispositivos na residência. Dispondo de computador, smartphone ou tablet com acesso à internet, 28% dos entrevistados dividem seus dispositivos com outros adultos, 5% com crianças e cerca de 1% com amigos ou outros conhecidos.

O risco de cair em um golpe cibercriminoso cresce à medida que aumenta o número de compartilhamento de um mesmo dispositivo, contudo a pesquisa aponta que 32% dos entrevistados acreditam que o compartilhamento não traga riscos que resultem em roubo ou perda de dados, 33% costumam fazer cópia de segurança de dados importantes, 32% utilizam senha como proteção e 22% evitam armazenar informações importantes nos dispositivos.

Para Peter Aleshkin, Gerente de Marketing para consumidores dos mercados emergentes da Kaspersky Lab, compartilhar dispositivos aumenta o risco de infecção por malware que pode ocasionar perda de dados e roubo de contas, e dá algumas dicas para se proteger, tais como: fazer backup sempre, excluir informações importantes que não devem cair em mãos erradas (desativar o preenchimento automático e restringir o direito de acesso dos usuários), e principalmente, instalar programas confiáveis que ofereçam proteção.

Busca por “ar condicionado” bate recorde no Google

Busca no Google

Com as altas temperaturas climáticas registradas no ano de 2014 e previsão para 2015 que continuem seguindo altos patamares, o volume gerado de busca do termo “ar condicionado” no Google também esteve em alta.

Segundo informações do Google Trends, plataforma que mede em uma escala de 0 a 100 as palavras mais pesquisadas em seu poderoso buscador, o termo “ar condicionado” atingiu o nível 100 e ainda ultrapassou 37 pontos em comparação à medição de 2014.

Outro termo que confirma as altas temperaturas que estamos tendo é “ventilador”, que também atingiu o patamar 100 na escala com 30 pontos acima do ano passado.

Se o calor continuar a registrar estes altos recordes, a tendência é que tenhamos novos termos que atingirão o topo da escala do Google Trends relacionados à economia de água bem como da energia elétrica.

Compra pela primeira vez na internet cresce no Brasil

Compras na internet

De acordo com o E-bit, consultoria de comércio eletrônico, no ano de 2014 cerca de 10 milhões de brasileiros utilizaram a internet para fazer suas compras pela primeira vez online, representando um aumento de 25% quando comparado a 2013.

Foram mais de 100 milhões de pedidos realizados com um ticket médio de R$ 347,00, totalizando 51,5 milhões de consumidores.

Segundo Pedro Guasti, Diretor-Executivo do E-bit, as vendas do comércio eletrônico cresceram devido à instabilidade financeira, que gera uma busca por menores preços, como também à Copa do Mundo, que levou a um aumento na procura por aparelhos de TV e artigos esportivos.

A expectativa para 2015 é de crescimento também, embora em números menores. Os dados do E-bit projetam um crescimento na casa dos 20% em relação a 2014, mesmo com aumento da inflação e taxas de crédito. Estima-se que o acesso às lojas virtuais através de dispositivos móveis seja a base desse aumento.