Google ataca: A. I. Experiments

Google

O Google revoluciona tudo que conhecemos sobre tecnologia da informação desde 1998, quando foi lançado oficialmente. Não é para menos, o site de busca mais famoso, conhecido como pai de todos, domina a tecnologia dos algoritmos. Nós vivemos para descobrir como ele funciona e conseguir se beneficiar desse sistema rico em indexações, varreduras, aplicativos, testes, buscas e infinidades de expoentes que fazem parte desse mundo.

Revolucionando de novo

A.I Experiments é um site do Google, que disponibiliza aos usuários que experimentem novos programas de criação da plataforma de inteligência artificial.

O objetivo é traduzir os estudos de forma prática para os usuários. Assim, o mundo de pesquisa Google se materializa. Para cada plataforma existe um estudo base de inteligência artificial, ou seja, uma porção de algoritmos ajuda a máquina a entender certas coisas.

Afinal, você já viu uma máquina decifrar um desenho ou dizer através de uma foto o que é o objeto principal? Ao contrário do ser humano, que possui memória, ensinar um sistema é mais difícil e mais lento.

A evolução em alguns passos

A mágica disso é desenvolver programas que aprendam a resolver problemas a partir de exemplos. Não são mais códigos rígidos que seguem um único padrão, são facilidades que eles aprendem. Um exemplo disso é o Google por voz. Ele aprendeu a identificar sua voz para captação da mensagem, isso se chama aprendizado de máquina.

Se você gosta de criação, vai adorar o artigo sobre a atualização do Paint.

O site A. I. Experiments ainda proporciona aos usuários que tem projetos de aprendizado de máquinas, que cadastrem o seu projeto e ajude nessa evolução.

Conheça alguns:

Quick Draw (Desenho rápido):

É um jogo produzido através da aprendizagem de máquina. Você desenha e a rede tenta adivinhar o que você está desenhando. Quando mais você brinca, mais ele aprende com as formas.

Giorgio Cam

Ao fotografar qualquer coisa, ele identifica o que vê, transformando a imagem principal em letra e canção. Além de configurar e pulsar a imagem em um remix.

O site também disponibiliza protótipos para o Google Play, assim, alguns deles podem ser testados no seu celular.

Google

Ink Space

Permite que você crie qualquer coisa em 3D. A plataforma tridimensional permite gifs, vídeo, intensidade de qualquer tipo de criação.

Não se esqueça de compartilhar o seu projeto de aprendizado de máquina e ajudar na evolução.

Dell lança nova linha do Alienware 18 Gaming Laptop

dell-lanca-nova-linha-alienware-18-gaming-laptop

A fim de atender diversos pedidos de usuários, a Dell americana anunciou ontem o lançamento da nova linha do seu laptop Alienware 18 Gaming Laptop.

Considerado o mais poderoso da linha até hoje, o novo equipamento da Dell vem com um processador Intel Core i7-4910MQ quarta geração (ou 4940MX), 16GB de memória RAM DDR3L (ou 32GB), disco rígido de 1TB 7.200 rpm (ou SSD de 512GB), tela de 18,4 polegadas WLED FHD (1920×1080), placa de vídeo Dual Nvidia Geforce GTX 970M com 6GB de memória GDDR5 (ou 980M com 8GB), Wi-Fi 802.11ac+Bluetooth 4.0. Tem espessura de 5,67 cm e peso de 5,4Kg.

Voltado para o público experiente em games, o Alienware 18 nos Estados Unidos tem seu preço inicial de 2.899,99 dólares até a configuração top que chega a 4.649,99 dólares. Até o momento não foi anunciada a venda deste novo produto no mercado brasileiro, aguardamos novidades com a Dell Brasil.

Compra pela primeira vez na internet cresce no Brasil

Compras na internet

De acordo com o E-bit, consultoria de comércio eletrônico, no ano de 2014 cerca de 10 milhões de brasileiros utilizaram a internet para fazer suas compras pela primeira vez online, representando um aumento de 25% quando comparado a 2013.

Foram mais de 100 milhões de pedidos realizados com um ticket médio de R$ 347,00, totalizando 51,5 milhões de consumidores.

Segundo Pedro Guasti, Diretor-Executivo do E-bit, as vendas do comércio eletrônico cresceram devido à instabilidade financeira, que gera uma busca por menores preços, como também à Copa do Mundo, que levou a um aumento na procura por aparelhos de TV e artigos esportivos.

A expectativa para 2015 é de crescimento também, embora em números menores. Os dados do E-bit projetam um crescimento na casa dos 20% em relação a 2014, mesmo com aumento da inflação e taxas de crédito. Estima-se que o acesso às lojas virtuais através de dispositivos móveis seja a base desse aumento.

Pessoas conectadas à internet no mundo ultrapassa os 3 bilhões

Acesso a internet

De acordo com pesquisas realizadas pela União Internacional de Telecomunicações, a ITU, cerca de 42% da população mundial possui conexão com a internet, ou seja, já ultrapassa a casa do 3 bilhões de pessoas, que resulta numa média de crescimento anual de 6,6%.

A ITU divulgou que o país com melhor qualidade em tecnologia da informação e comunicação é a Dinamarca, logo em seguida vem a Coréia do Sul, países europeus e outros mais desenvolvidos, considerando-se média de acesso, uso e habilidades de navegação na internet.

Estima-se que o Brasil ainda este ano deve ultrapassar o Japão e assim obter a 4º posição do país com o maior número de pessoas conectadas à internet.

O motivo deste aumento do acesso à internet deve-se ao grande crescimento da internet móvel que projeta estimativa até o fim deste ano com 7 bilhões de assinaturas de celulares no mundo, o que significa praticamente uma assinatura para cada habitante do nosso planeta.

Curiosamente os países que mais cresceram em número de usuários são justamente aqueles menos desenvolvidos, que chegam a representar 30% do total, com destaque a Cabo Verde, Emirados Árabes, Fiji e Tailândia, que dobraram o número de acessos.

Também de acordo com a ITU, em torno de 2,5 bilhões das pessoas que acessam à internet vivem em apenas 42 dos 192 países do mundo, e cerca de 4,3 bilhões das pessoas que não têm acesso à internet vivem em países subdesenvolvidos.

Orelhões de Nova Iorque serão substituídos por solução multimídia

Nova Tecnologia

A prefeitura de Nova Iorque informou que pretende desativar seus orelhões públicos no ano que vem, com a proposta de substituí-los por unidades de comunicação multimídia.

Os novos pontos públicos serão chamados de “Link”, funcionarão durante as 24 horas do dia e disponibilizarão ligações telefônicas grátis para todas as localidades dos Estados Unidos, além de conexão Wi-Fi de alta velocidade.

Os “Links” terão monitores do tipo touch screen com acesso a mapas, informações turísticas e principais serviços da cidade, além da disponibilidade de estações de recarga da bateria para dispositivos móveis e acessibilidade à pessoas com deficiência.

Com o objetivo de transformar Nova Iorque na cidade com a maior rede Wi-Fi do mundo ao longo dos próximos 4 a 5 anos, este projeto será patrocinado por anúncios de publicidade e a gestão será feita por um consórcio de empresas ligadas à área de publicidade, tecnologia e telefonia chamado de “CityBridge”.

O diretor comercial Scott Goldsmith da Titan, agência de publicidade participante do projeto, afirma que o novo sistema é revolucionário na forma que a publicidade é entregue no maior mercado de mídia do mundo.

Estima-se nos 12 primeiros meses um faturamento em torno de meio bilhão de dólares, onde a metade do valor será destinada à prefeitura da cidade.

Serão substituídos cerca de 6.500 orelhões por 10.000 “Links”, e há intenção de preservar pelo menos 3 orelhões na região do Upper West Side (entre o Central Park e o Rio Hudson e entre as ruas West 59th a 125th) e leiloar os demais.

Site verifica e-mails de usuários em possíveis vazamentos de dados

Verificação de Nome e Senhas

Cada vez mais as pessoas estão criando diversos tipos de contas virtuais de acesso através de um login com nome e senha, desde e-mails até as famosas redes sociais, o que faz com que guardem informações importantes e consequentemente passam a correr risco de vazamento delas.

Para verificar se os dados de acesso através de seu e-mail já estiveram envolvidos em alguma violação, foi criado o www.haveibeenpwned.com. Desenvolvido pelo australiano Troy Hunt, este site tem um mecanismo que mapeia se um determinado e-mail faz parte do banco de dados que vazou em empresas como Yahoo, Adobe, Stratfor, Snapchat, Vodafone, Sony, Gawker e Pixel Federation.

Hunt destaca que o seu site armazena somente os registros dos e-mails que fazem parte do banco de dados de violação e não as senhas vazadas, pois não precisa das mesmas, somente os e-mails já são suficientes para alertar as pessoas.

Divulgado publicamente, o maior caso recente de incidente de violação de dados ocorreu em outubro de 2013 com a Adobe, onde cerca de 153 milhões de registros contendo os campos de e-mail e senhas estiveram expostos.

Em um aspecto interessante no resultado da consolidação das informações, Hunt ao adicionar em seu sistema o banco de dados da Stratfor aos registros da Adobe verificou que 16% dos e-mails já existiam, ao adicionar a Sony chegou a 17%, e ao completar com o Yahoo atingiu 22%.

Assim, o principal objetivo de Hunt é demonstrar aos usuários que na medida que faz a carga de registros de violações em seu sistema, resulta em uma alta correlação com os que já existiam, e portanto planeja manter a atualização e disponibilizar no site os próximos vazamentos que se tornarem públicos.